31 maio, 2011


                                         Às vezes, é preciso fingir não saber o que se sabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário