13 junho, 2011


Chegam tempos na vida em que nada mais parece ter graça. As pequenas coisas já não têm tanta importância. O coração e a alma se fecham para a felicidade que parece nunca chegar. A alegria torna-se algo momentâneo. O sorriso pesa… Nada é capaz de preencher o vazio que não se sabe quando nem de onde veio apenas o sente lá impregnado em seu próprio ser, como se tudo se resumisse em uma existência insignificante, inútil e vazia…

Nenhum comentário:

Postar um comentário